• Artigos

A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO

Por Luciana Rodrigues

Percebi que uma das melhores coisas que modifiquei (e ainda estou) no caminho do autoconhecimento foi dar limites a mim e aos outros. Hoje consigo entender muito fácil o que me faz mal e até onde posso suportar.


É visível também que muito da minha doença crônica foi falta de limites nas minhas relações e para não dizer não para o outro, somatizava aquela contrariedade no meu corpo. Às vezes, coisas muito simples, mas que dia após dia foram tomando proporções enormes. Não estou dizendo que só vou fazer o que quero ( quem dera) e que só vou dizer não, mas aprendi que dizer sempre sim para os outros é dizer não para mim. Quando a minha vontade está de acordo com a do outro, é fácil, mas nem  sempre é assim.


Por isso a importância de nos conhecermos e dizermos o que queremos e porque isso é importante para nós. Sabe, quando compreendi isso comecei a ser mais autêntica, honrar minha essência e a não me martirizar com os sins que dei aos outros porque hoje eu digo.


Não quando quero dizer não é sim quando quero dizer sim. Parece redundante? Para mim não. Confesso que muitas vezes disse sim querendo dizer não para agradar, para ser aceita, para ser querida. Esse é um dos medos primitivos que temos: medo da rejeição!


Desde que o mundo é mundo, muita gente age assim. Vimos histórias bem antigas, contos e até ficção que todo ser humano já agiu ou age assim. E tudo bem, desde que isso não te machuque ou não te faz mal. Repito, todos queremos ser amados e aceites e pensamos que se dissermos não para o outro, ele não nos achará bom o bastante e nos rejeitará.


Não é a toa que vimos tantos relacionamentos começarem e ser tudo flores. Passados 3 meses e começam os conflitos porque a gente não pode fingir ou aceitar algo que não queremos por muito tempo. E que bom se você nunca precisou dizer um sim para alguém, querendo dizer não, porque isso faz mal a saúde!


Quando entramos no caminho do autoconhecimento fica muito mais fácil nos relacionarmos com os outros porque aprendemos primeiro a nos relacionarmos connosco. Afinal, tem como eu ter um relacionamento saudável com os outros se nunca me respeito? Se não honro minha autenticidade e minha opinião? Muito difícil! Há quem pague o preço, mas digo que é muito alto.


Tão alto que pode passar a vida inteira sendo quem não é. Muito triste isso! Todos falam que a vida é curta. Ela é curta mesmo! E ainda mais para quem não demonstra quem realmente é. Não consegue ter uma vida leve, livre e solta porque está tentando agradar o outro. E não precisamos brigar ou nos confrontar com o outro quando as ideias não combinam.


Você já adquiriu tanta segurança que provavelmente o outro entenderá seus motivos e concorde com você. Basta você ser autêntico e transparente o suficiente para falar abertamente suas colocações. Quem ganha com isso? Todos os envolvidos e tudo se torna mais fácil.


O diálogo é sempre a melhor solução. Dizer sim, querendo dizer não, encerra o diálogo e cria mais problemas. Não há como agradar a todos, portanto nem tente. Na verdade, quando você tenta fazer isso, a única pessoa a quem você não consegue agradar é você mesmo.



Luciana Rodrigues https://ativamenteassessoria.com/ https://www.youtube.com/results?reload=9&search_query=ativamenteassessoria

  • YouTube