• Artigos

COACHING NA PRÁTICA: TRANSFORME A SUA VIDA: SOLUÇÕES DE A A Z!

Por Sílvia Cerico

A vida é um processo de constante aprendizagem onde o maior desafio é aceitar ser você mesmo, ir contra os estereótipos da sociedade que procuram inculcar-lhe desde que nasce, onde o moldam para ser igual.


Contudo, se corajosamente erguer a voz da diferença, na maioria das vezes, poderá ver-se conduzido à exclusão, se não feita pelos “outros”, o que acontece é que a própria pessoa se isola, vai lidando como pode com o facto de, simplesmente, não encaixar no que esperam os pais, os amigos, os “diferentes” da sua etapa evolutiva no seu processo de crescimento.


Se quer ser feliz, terá que aprender a ouvir primeiro a si próprio, a sua verdade, correr o risco, enfrentar o monte de medos que traz dentro por ser simplesmente humano. A vida é feita de escolhas. Usar uma máscara eterna pode arrancar-lhe o seu último sorriso…


Tudo passa, o mar agita-se em enormes temporais, mas passada essa maré entra em calmaria. Escolha viver, não se contente em ser um náufrago sobrevivente constantemente à deriva.


Agarre o leme, o barco é seu!


Assim, é fundamental aprender que “Amar a si mesmo é o começo de um romance para toda a vida” (Oscar Wilde). Nasce só, morre só e o seu caminho é único, por isso, escolha-se a si! Liberte-se dos nós e cultive os laços, respeite a sua autenticidade que é o seu mais valioso contributo. Impor a si mesmo ser algo que não é pode acabar por ser tão tóxico que o conduz a um estado de profunda depressão. Todos aqueles por quem se anula estarão felizes, porém você… será vazio por dentro mergulhado nas lágrimas da sua alma que aspira a liberdade de poder ser quem é.


Naturalmente, não posso dizer que é simples porque, na verdade, é, por vezes, doloroso, desafiante, até mesmo profundamente assustador… no entanto, ninguém pode viver por si… tem que ser você a responsabilizar-se por cada passo do caminho, tem que ser você a acreditar que o céu será novamente azul após o negro do temporal... só não erra quem não faz, mas quem não faz nunca aprende, se não aprende nunca sairá do mesmo lugar… se é feliz assim, tudo certo, se não é: ame-se mais a si! Após a rotura das suas estruturas mentais formatadas para não ir contra a maré, há espaço para novas aprendizagens, novas vivências, um novo alinhamento e novas oportunidades de sorrir.


A vida é isto, um trapézio sem rede de peito aberto ao confiar em si, em quem é. Afinal, você é quem estará lá sempre no seu melhor e pior momento!


Por isso…sem culpas, aceite que merece ser feliz por inteiro, sendo cada parte recôndita de si, com todos os defeitos que tem na embalagem, arranque o código de barras, seja um espírito livre, resgate a alegria e a vida que pulsa a cada batida do seu coração. É uma dádiva estar vivo: aproveite!


Na esfera mental, Honre com humildade a sua essência, seja honesto consigo próprio, aceite a sua verdade e deixe-a ecoar dentro de si. Faça cair as barreiras mentais da culpa, do egoísmo, do medo que impedem o amor que merece e tem em si de se expandir.


Todos os dias cultive, para bem da sua mente, o bom humor e encontre pelo menos um momento por dia que considere hilariante onde você foi o protagonista, de forma esperada ou inesperada, e soube rir de si mesmo em voz alta, como, por exemplo, o dia em que contou todas as escadas da faculdade porque escorregou no primeiro degrau molhado e a sua melhor amiga assistiu aflita enquanto você se levantou olhou em volta e disse: “ninguém viu” e desata a rir à gargalhada porque parece saído de um filme cómico, a tentar travar com o guarda-chuva e só parou no último degrau, ou o momento em que se senta numa cadeira para dar uma aula e esta se desfaz deixando-o de pernas para o ar em frente à aluna, que se rende ao som das suas gargalhadas e se junta a si a rir até às lágrimas.


Nada como saber rir dos tombos que damos e deixar que a leveza das quedas se desfaça com alegria dentro do coração. Destrave a sua mente para permitir que a vergonha se desmonte na honestidade de saber cair. Repare que saber rir de si mesmo é a forma mais carinhosa de se aceitar em cada uma das suas quedas. A vida é mesmo assim, há que saber cair e levantar! Não desperdice energia com medo de fazer má figura por se permitir ser quem é, simplesmente SEJA! Viva com tranquilidade o seu hoje, porque como diz a canção “amanhã é sempre longe demais”. Alimentar pensamentos de vitimização não muda o que viveu mas pode comprometer o que viverá… caiu, tudo bem, aceite, levante-se e continue! Eduque a sua mente para transmutar e, desta forma, mudando em si, mudará a sua realidade para melhor.


Este mês, entrando no domínio dos cuidados a ter na esfera física, sugiro que cozinhe, se possível, com sal rosa do Himalaia, pois é rico em nutrientes e minerais e os benefícios para o seu corpo são muitos. Com esta simples mudança contribui para o fortalecimento dos seus ossos, eliminar as toxinas, aumentar a hidratação e a absorção de nutrientes pelo organismo, regular o metabolismo, equilibrar o ph, melhorar a circulação, reduzir a pressão arterial entre muitas outras graduais transformações positivas em si. É muito funcional no alívio da dor nos ossos e articulações, reduzindo a inflamação quando aplicado localmente num saco em tecido aquecido, de forma suportável para não gerar queimadura, ou mesmo num bom banho relaxante, favorecendo mais do que os ossos uma boa limpeza energética.


Como o calor aperta, umas aulinhas de hidroginástica são também uma excelente opção para controlo de ansiedade e melhorar o bom humor, que se aliam às vantagens claras no que toca a combater problemas de articulações favorecendo a saúde óssea. Ganhará resistência muscular, maior flexibilidade, melhora o seu sistema cardiovascular, queimando calorias e tonificando para que o seu corpo esteja em fantásticas condições para o verão.


Quem preferir dançar, a dica é que vá num Hip Hop e desfrute do momento vibrando em si cada onda de som. Abra-se sempre ao novo, um novo hobbie é uma nova oportunidade de se descobrir. A prática de exercícios aeróbicos contribui para o bom estado do hipocampo, fortalecendo o cérebro e estimulando a melhoria da memória e imaginação.


Cuidando do seu bem-estar na esfera emocional, liberte-se dos sentimentos hostis que nutre em relação a si próprio. Procure entender a causa mais profunda e aceder ao motivo que gera em si essa forma de se olhar. Veja-se de fora. Experimente, no seu caderninho, a fazer um diálogo interior, onde responde a questões chave como:

“O que sinto neste momento que não aceito e me causa dor?”, “Porque me sinto assim?”, “Se não sentisse desta forma o que faria de diferente? Como me sentiria?”, “O que posso perder se me sentir de forma diferente em relação a isto?”, “O que ganho se conseguir encontrar uma forma de mudar o meu ponto de vista e sentir-me bem com esta situação?”.


Escreva livremente, sem respostas politicamente corretas ou ensaiadas, simplesmente escreva sem pensar… apenas sentindo! As respostas farão aflorar em si as causas camufladas em lugares recônditos do seu ser, na infância, na adolescência, em situações que nem imagina ainda gravadas em si que o aprisionam em medos e limitações. Por fim, escreva: “Eu aceito trocar esta emoção hostil por paz e transmutar em mim as percepções da minha realidade consciente e inconsciente para esta mudança acontecer. Responsabilizo-me. Eu aprendi e, por isso, posso fazer melhor, alegrar-me por ser quem sou e sentir-me bem com as minhas escolhas. Eu sou forte o suficiente para cumprir os meus desejos e ser feliz”, transmutando conscientemente as suas emoções.


Se o seu cenário for demasiado perturbador, aceite ajuda, considere alternativas como uma sessão de hipnose, por vezes, é difícil sozinho ir à raiz e aceder às portas da auto cura. Deixe que o seu amor por si o salve de permanecer revivendo traumas do passado gravados nas suas memórias que condicionam a sua forma de sentir a vida no presente impedindo que a desfrute em pleno.


Finalizo, abordando a esfera espiritual, com a sugestão de que aprenda e aplique diariamente uma técnica de cura Havaiana muito conhecida pelo seu fabuloso potencial de auto cura, conhecida como Ho’oponopono. Proponho que pesquise e faça ho’oponopono oração original e ho’oponopono para amor próprio de Mornah Namalaku Simeona. Para o processo de auto cura ser mais eficaz pode preparar e tomar água solar azul. É bastante simples de preparar: coloque água num recipiente de vidro azul e exponha ao sol por 1 a 2 horas. Depois pode transferir para onde quiser e basta ir tomando, esta água energizada atua por si sem necessidade de colocar as frases chave: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grata(o)”. Uma gota desta água colocada dentro de outro recipiente com água “normal” transforma toda a água em água solar o que é bastante prático.


Cultive a sua alegria de viver e oiça o mantra Hare Krisna preferencialmente pela manhã. Ame-se profundamente para que possa expandir exponencialmente amor ao mundo e fazer dele um lugar melhor.



Sílvia Cerico

Coach/Master Neuro Coach/Terapeuta Holística

dra.silvia.cerico@sapo.pt

tlm: 93 254 43 66

  • YouTube