• Artigos

E TU, SABES QUEM ÉS?

Por Joana Vasconcelos

Quem sou eu? Esta é uma pergunta que raramente fazemos. Questionamos, inúmeras vezes, quem são os outros, os seus desejos e receios, as suas preocupações e gostos… queremos sempre conhecer os outros ao pormenor, mas, por vezes, esquecemo-nos de conhecer a pessoa mais importante, nós próprios.


Mas, sem nos conhecermos, nunca seremos felizes. Nunca poderemos estar totalmente realizados e em paz se não soubermos exatamente quem somos e o que desejamos para nós. Não o que é suposto termos ou fazermos, mas sim, o que realmente queremos fazer ou ter. Esta é uma diferença enorme, que poucos conhecem.


Vivemos obcecados pelo que é socialmente correto. Por ter um emprego e a nossa independência financeira, um casamento, filhos, uma casa, um carro…. Uma vida dita “normal” aos olhos do mundo. Mas, e aqueles que nada disso querem? E aqueles que não querem casar, não querem ter filhos, preferem viajar pelo mundo ou doar o seu tempo a voluntariado sem ganhar nada em troca?


Muitas vezes, quem arrisca e segue os seus sonhos, é mal visto pela sociedade. É criticado, julgado, mas, no fundo, essas são as pessoas mais felizes. Porque fazem o que a sua alma anseia, fazem o que as faz feliz. Fazem o que sentem que é correto para elas. E, dessa forma, conhecem-se como ninguém e, principalmente, aceitam-se como são.


Assim como já dizia Fernando Pessoa, “Hoje tomei a decisão de ser eu”, também eu própria já tomei essa decisão e aceitei quem sou, com todas as qualidades e defeitos inerentes. Se foi um processo fácil? Claro que não. Se valeu a pena? Sem dúvida.


Para nos conhecermos e começarmos a sermos nós próprios é necessária muita introspeção, muito tempo sozinhos, muitas escolhas e, principalmente, muitas decisões a tomar. Porque, normalmente, quando começamos a entender quem realmente somos, descobrimos que há imensas coisas que precisamos de mudar na nossa vida para sermos, verdadeiramente, nós próprios.


E um dos maiores medos do ser humano é a mudança. O incerto, a dúvida, são fatores que influenciam, e de que maneira, a nossa conduta. Mas, quando a vontade de sermos nós próprios é maior que tudo, quando compreendemos a nossa essência e o que nos preenche de verdade, esses medos parece que desaparecem e vemos o mundo ao nosso redor de outra forma.


Quando aceitamos e decidimos ser nós mesmos, nem todos vão compreender. Provavelmente, iremos mudar a nossa atitude, a nossa vida, seja em termos profissionais ou pessoais, os nossos relacionamentos, a nossa forma e encarar a vida. E isso não é bem visto por todos, porque, muitas vezes, fugimos do “socialmente correto” ao seguirmos a nossa essência. Mas o que é mais importante? A opinião dos outros, ou a nossa felicidade?


Se a resposta a esta questão for a segunda opção, desafio-vos a fazerem uma meditação, quantos dias forem necessários, até encontrarem o vosso verdadeiro EU, até terem a certeza se estão no caminho que realmente vos faz feliz. Garanto-vos que, quando chegarem ao fundo do vosso ser, vão compreender todas as dúvidas que sentem e vão ter a certeza do rumo a tomar.



Joana Vasconcelos

Mestre de Reiki, Cristaloterapia, Radiestesia

http://apequenareikiana.blogs.sapo.pt/

https://www.facebook.com/apequenareikiana/

  • YouTube