QUANDO O CANSAÇO BATE, PERMITA-SE SIMPLESMENTE DESCANSAR...

Por Sílvia Cerico

No outono a própria natureza altera os ritmos, despe-se para se vestir com novas cores, desapega-se do velho para abraçar o novo, assim é natural que o nosso ritmo nos convide à introspecção, nos desafie a abrandar o passo entre tempos que nos fogem do acordar ao deitar.


Sem nos apercebermos exigimos por vezes demasiado dos outros porque estamos a exigir demais de nós mesmos. Metas traçadas, prazos definidos, horários estipulados numa azáfama diária de afazeres onde escutar-nos, parar para ouvir-nos não se encaixa na agenda apertada onde o dia poderia ter mais uns minutos e ainda assim com dificuldade cumprimos o estar com este, fazer aquilo, terminar o resto… em consequência surgem os desequilíbrios, esgotamo-nos por não haver pausa, um dia, uma hora, um minuto para si, apenas seu, aquele segundo que faz a diferença entre conseguir começar o dia a sorrir ou ter um ar abatido logo pela manhã.


As pessoas arrastam-se em vez de andar porque não se permitem parar! Todos temos um limite e não é o correr mais que faz com que o seu trabalho seja mais produtivo ou brilhe pela criatividade, pelo contrário! Por vezes, ou quase sempre, o facto de se permitir parar para saborear um momento dá-lhe a energia que faz a diferença para produzir mais e melhor.


Se na primavera tudo fervilha em renascimento agora é hora de desapego, não se cobre, não se culpe, oiça-se e permita-se descansar!


Uma caminhada num dia ensolarado, um café entre risos com uma pessoa amiga, um momento no sofá, 10 minutos de um bom livro, aquela música que o faz ir para outro lugar mágico da sua memória, um banho relaxante, uma sessão de reiki, uma happy hour criada à sua medida e o seu dia rende mais, o seu sorriso ilumina-se, o seu bom dia tem outro sabor para si e para o mundo. Todos vivemos desafios diários para os superar da melhor forma por vezes é preciso permitir-se descansar. Escute o seu corpo, mova-se ao ritmo do seu coração e construa uma vida mais leve onde se sinta mais feliz!

Neste mundo de corridas, pela sua saúde e bem-estar emocional ouse permitir-se descansar. Só quem conhece bem a si próprio sabe os limites do seu ser, sabe parar na hora certa para recomeçar com novo fôlego e dar o melhor de si.


Antes de se dar ao mundo terá que aprender a dar a si mesmo, este é o seu maior desafio, já parou para pensar nisso? Talvez seja essa a diferença entre dias arrastados e dias iluminados, onde de um mundo de queixas se passa a um mundo de gratidão. Contribua para um mundo melhor começando por si.


Sílvia Cerico

Coach/Master Neuro Coach/Terapeuta Holística

Contacto: dra.silvia.cerico@sapo.pt / tlm: 932544366

  • YouTube