• Artigos

SEJA COMO O SOL

Por Patricia Tolezano

“Eu sou o sol,

Eu sou o astro rei

A maravilha cósmica

Que Deus fez”


A essência do sol não passa por ser ou ter algo. É exatamente o não ser.


Nada define melhor o sol e nós mesmos do que esta frase que pertence à música “O dia em que o sol declarou seu amor pela terra”, do brasileiro, Jorge Bem Jor. Mesmo que não acredite em Deus, troque a palavra por Universo, energia, Cosmos e verá que tanto nós como o Sol merecemos estas frases.


Não se trata apenas de brilhar e iluminar o mundo. É brilhar e iluminar sem ofuscar e matar tudo a sua volta. É sobre como ser luz sem ser a única luz.


Ser o Sol é manter-se quente, mas sereno; vigoroso, mas sutil; é aquecer sem queimar; esquentar e abrandar; brilhar mesmo em dias nublados; manter a chama viva, mesmo quando a água cai; é acolher enquanto arde por dentro. Puxa, ser o Sol é uma tarefa árdua e perene. Um desafio!


Desafiador mesmo é apesar de potente servir ao mundo humilde e fielmente, dia após dia. Ser o motivo e ao mesmo tempo não ter a tentação de querer que o mundo gire ao seu redor é o maior desafio do Sol. Fazer com que os planetas e outros seres se relacionem sem se sentirem diminuídos e menos importantes é muito difícil para quem nasceu para ser aquele que ninguém precisar dizer-lhe quem és, pois já é uma maravilha por si só.


Fazer tudo funcionar ao seu redor e mesmo assim se manter distante em segundo plano para que tudo prospere e floresça é o segredo deste astro-Rei, que mantém a vida interessante e incessante porque sua combustão se dá por e com amor.


“Por isto eu lhe dou

De presente

Todo o meu calor

Com muito amor”



Patricia Tolezano

Jornalista, escritora, poeta, terapeuta de Reiki e leitora de aura

patriciatolezano@gmail.com

https://www.facebook.com/patriciatolezano.com.br/

  • YouTube